Qual a frequência ideal das consultas ao pediatra

Saber de quanto em quanto tempo levar o bebê ao pediatra é importante para que seja feito o acompanhamento correto da saúde do bebê, as medidas de peso, altura e circunferência da cabeça além das orientações que ajudam tanto no lidar com o recém-nascido.

Para começar, é importante que você já escolha o pediatra antes do nascimento do bebê pois a primeira consulta deve ser agendada entre o quinto e o décimo dia de vida do bebê. Na minha opinião, quanto antes você conhecer o pediatra melhor.

Esta primeira consulta normalmente é bem longa (cerca de uma hora) e é nela que o pediatra irá verificar todas as informações que foram passadas na maternidade, verificar como está indo a amamentação e o que pode ser feito em caso de dificuldade (e aí vale checar se não é um pediatra que vai querer já resolver tudo com o leite adaptado ou se só irá prescrever em casos de real necessidade).

No primeiro ano de vida, o pediatra irá acompanhar o bebê pelo menos uma vez por mês. Isso fará com que além das orientações de amamentação, introdução alimentar, incentivos, etc… ele possa também checar as medidas e o crescimento do bebê.

Também será o pediatra que acompanhará a imunização da criança, se todas as vacinas estão sendo aplicadas na época certa para não deixar faltar nada.

No meu caso, após alguns problemas com o primeiro pediatra, optamos por um pediatra particular que fazia a consulta e um retorno em 15 dias. Então ele acabava vendo o mateus quinzenalmente, o que também foi muito bom.

Depois do primeiro aniversário as consultas podem ser espaçadas para a cada 3 meses e depois dos dois anos a cada seis meses. Acontece que a criança acaba ficando doente neste meio tempo e as consultas acabam não tendo tanto espaço assim.

Depois dos três anos é recomendado que a criança visite o pediatra anualmente até atingir os 21 anos. Assim é feito todo o acompanhamento e em casos específicos o pediatra pode encaminhar para outros especialistas.

Caso você mude de cidade ou de profissional, é importante pedir uma cópia da ficha de acompanhamento, especialmente as medidas para que o outro profissional possa saber por onde começar.

 

Deixe uma resposta