Como fazer seu filho largar a chupeta ou o dedo

A relação do Mateus com a chupeta sempre foi atípica. No começo ele não ligava nada para a chupeta e eu pensando em menos uma coisa para me preocupar depois não incentivei muito. Só que aí quando ele tinha uns 8/10 meses ele começou a chupar o dedo.

Foi então que eu fiquei super preocupada, afinal o dedo é muito mais difícil de largar. Aí eu conversava com o pediatra e ele sempre me contava uma história de uma pediatra colega que ele viu chupando o dedo depois de adulta em um Congresso. É de arrepiar os cabelos, não é?

Aí eu acabei insistindo mais para que o Mateus pegasse a chupeta e largasse o dedo e no fim ele ficou com os dois! Sempre que não tinha uma chupeta por perto, lá ia o dedão pra boca e eu só ficava mais preocupada. De qualquer maneira sempre que ele pensava em chupar o dedão lá estava eu com uma chupeta pra substituir.

Então meu plano foi tirar a chupeta e consequentemente o dedo quando ele fizesse 3 anos, que foi em julho de 2017. A dentista dele já me cobrava isso, afinal dizem que o ideal é tirar com dois anos que é quando a criança não sente mais tanta necessidade da sucção, mas eu fui adiando, adiando e quando ele fez 3 anos começamos a conversar a respeito.

Eu pensei na estratégia de ir até uma loja de brinquedos e propor uma troca por algo que ele quisesse bastante mas sempre que tocávamos no assunto ele falava que não queria mais o brinquedo para não ficar sem a chupeta.

Adiei mais um pouco e agora em dezembro com três anos e meio quase a operação Fora chupeta foi um sucesso e bem mais simples do que eu imaginava. Começamos a falar que chupetas eram coisas de bebês e que ele já era um menino e comecei a simplesmente não dar a chupeta para ele dormir.

No início ele pedia a chupeta e demorava mais para pegar no sono, mas isso aconteceu uns dois ou três dias. Nem precisamos levar as chupetas para o papai noel conforme planejado (até porque ele não é lá muito fã). Hoje as chupetas ainda estão por aqui mas ele nem pede.

E quanto ao dedo? Nos primeiros dias percebi que no fim da noite ele punha o dedo na boca mas passados alguns dias nem isso ele tem feito mais. Acredito que com a passagem da necessidade da chupeta ele perdeu a necessidade do dedo também, o que foi ótimo.

Sucesso – Vamos virar 2018 sem chupeta e sem traumas. Mas se você está pensando em fazer este processo, seja qual for a idade do seu filho, deixo aqui algumas dicas:

  • Converse bastante com ele / ela. As crianças entendem as coisas muito melhor do que a gente imagina;
  • Mostre que outras crianças do convívio não usam mais a chupeta e só as que usam são as bem pequenas;
  • Não faça este movimento em épocas de grandes mudanças ou questões emocionais pois a chupeta acaba sendo um conforto para a criança. Espere por um momento tranquilo;
  • Existem muitas formas de incentivo que eu acho válidas – brinquedos, papai noel, coelho da páscoa, levar a criança em um passeio, o que funcionar com seu filho;
  • Tenho visto algumas mães na internet que amarram a chupeta em um balão com gás Hélio para fazer uma despedida. Acho super legal se você tem o tempo e a paciência para tal;
  • Existem alguns livros que podem ajudar a incentivar. Vou fazer um post com as indicações em breve;

Mas resumindo, às vezes eu acho que nós mães e pais aumentamos muito os problemas com as crianças e acabamos adiando algo por medo e no final o jeito que as crianças lidam com as mudanças é muito mais tranquilo do que imaginamos.

Boa sorte se você está nesta fase e um grande beijo!

Deixe uma resposta